Ocorreu um erro neste gadget

re=player_embedded

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

quando mim beijas


Desenho no ar os teus traços
Me mudo para Passárgada,
E nem sou amigo do rei
Quando me beijas a boca,
O verde vira azul
Vou do norte para o sul
E me entrego sem peso e sem medida
Sou mendigo sem guarida
Sou poeta...
Sou cantiga...

Sou poeta...
Sou cantiga...algo diferente acontece ......Quando me beijas a boca
Falta-me o chão sob os pés
coração dispara num galope
E o mundo gira sem cessar...
Quando me beijas a boca,
Falta-me o ar para respirar
Surge o sol em noite estrelada
E mil sinos começam a tocar...
Quando me beijas a boca
Brilha a lua, ouço jazz
Meu corpo se aninha nos teus braços

quando mim beijas


Desenho no ar os teus traços
Me mudo para Passárgada,
E nem sou amigo do rei
Quando me beijas a boca,
O verde vira azul
Vou do norte para o sul
E me entrego sem peso e sem medida
Sou mendigo sem guarida
Sou poeta...
Sou cantiga...

Sou poeta...
Sou cantiga...algo diferente acontece ......Quando me beijas a boca
Falta-me o chão sob os pés
coração dispara num galope
E o mundo gira sem cessar...
Quando me beijas a boca,
Falta-me o ar para respirar
Surge o sol em noite estrelada
E mil sinos começam a tocar...
Quando me beijas a boca
Brilha a lua, ouço jazz
Meu corpo se aninha nos teus braços

se tiver amor nada serei

Onde encontrar a felicidade

 . "A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros." (Baden Powell de Aquino)



Abra seu coração...sonhe...deseje...ame.. sorria...fique feliz...volte a ser criança... 

. "Todos fecham seu olhos quando morrem, mas nem todos enxergam quando estão vivos." (Augusto Cury)



Tudo vale a pena quando a alma não é pequena." (Fernando Pessoa)"Não existe nada de completamente errado no mundo; mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia" (Paulo Coelho)
 "Quem chega no fundo do poço precisa lembrar que o fundo é o melhor lugar do poço para se tomar impulso." (Eduardo Marinho) "Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e, de repente, você estará fazendo o impossível." (São Franscisco de Assis)

Existe uma história que conta que determinado homem, decidido a encontrar a FELICIDADE, saiu mundo a fora, à procura deste estado íntimo do Espírito. Fechou sua casa e partiu com disposição de percorrer todos os caminhos, todas as nações, todos os povos, sem descansar, até encontrar o lugar de ser feliz.

Onde chegasse, reunia ele um pequeno grupo ao qual explicava os planos que tinha para ser feliz. Afirmava que seus seguidores seriam felizes na posse de regiões gigantescas, onde haveria montes de ouro...

Mas o povo lamentava e ninguém o seguia... No dia seguinte recomeçava a caminhada. Assim, foi percorrendo cidades e cidades, de país em país, anos a fio. Um dia percebeu que estava ficando velho, sem ter encontrado a Terra da Felicidade. Seus cabelos tingiam-se de branco, suas mãos enrijecidas, roupas esfarrapadas, calçados aos pedaços; além disso estava cansado de procurar a Felicidade, tão inutilmente.

Então, parou frente a uma casa antiga, janelas de vidros já quebrados, o mato cobrindo o canteiro do jardim, poeira invadindo sala e quartos. Dentro, os pardais haviam construído seus ninhos. E, desde logo pensou que naquela casa desprezada e sem dono, ele edificaria a sua Felicidade: arrumaria o telhado, colocaria novas janelas e vidros novos, cuidaria do jardim, pintaria as paredes, as portas... e cantaria a Canção da Felicidade. Tomou uma decisão: vou tratar de ser Feliz aqui.

E o homem cansado de tantos caminhos foi andando até chegar ao portão do jardim. Atravessou-o. Empurrou a porta de entrada da casa e entrou. Mas, de repente, parou e ficou imóvel, qual estátua de pedra: aquela casa era a sua própria residência que ele abandonara, há tantos anos, à procura da Felicidade.

Muitas vezes agimos como este homem - buscamos a felicidade no dinheiro, na competição, nas emoções fortes, na ociosidade, nas ilusões do mundo ... e não a encontramos.

Então descobrimos que ela sempre esteve escondida no recesso de nosso ser, onde a encontraremos servindo, amparando, consolando, meditando e buscando nos auto-conhecer.
Fonte:(Autorizado por www.rivalcir.com.br)